Septo Nasal

Constituição:

 Lâmina perpendicular do osso etmóide: a lâmina é muito fina e desce a partir da lâmina crivosa do osso etmóide;

 Vômer: osso fino e plano, este forma a parte postero-inferior do septo e articula com a lâmina perpendicular do osso etmóide e com a cartilagem do septo nasal;

 Cartilagem do septo nasal. (Lisboa, http://dba.fc.ul.pt/ant-bio/Folhas/CRANEO.pdf)

 

O osso etmóide ou tecto das fossas nasais, cuja lâmina perpendicular forma o septo das fossas nasais como referido, tem umas “massas” laterais também chamadas de labirintos etmoidais, pois o osso é completamente arejado, sendo essas “massas” laterais constituídas por inúmeras pequenas cavidades, separadas entre si por finos septos ósseos, que no seu conjunto ocupam o intervalo que fica entre a parede medial da órbita e a parede lateral das fossas nasais.

Nas laterais da cavidade nasal existem conchas ou cornetos, uma superior, uma média e uma inferior de cada lado da cavidade, ou seja, um total de seis conchas.

Estas conchas formam cavidades proporcionando um rápido aquecimento e humidificação e libertação de poeiras do ar que passa para os pulmões pela sua disposição e porque provocam grande agitação no ar que inspiramos.

Nós, seres humanos comparativamente a outras espécies animais não somos tão dependentes do sentido olfactivo, por isso as conchas nasais são mais reduzidas.

 

 

Quanto à ponte ou dorso imóvel do nariz este é constituído por ossos do nariz, processos frontais das maxilas e a parte nasal do osso frontal.

Relativamente a parte da cavidade nasal que constitui o tecto da boca é composta pelos ossos do palato duro do disco horizontal, osso palatino e posteriormente pelo processo palatino da maxila anterior. (Britannica - The online Encyclopedia)